Biênio de Dilma só não é pior do que o de Collor e receio de inflação afasta investidores estrangeiros que resgatam US$ 1,333 bilhão em fundos internacionais

pt-10anosNão existe conto de fadas a realidade do Brasil nos últimos anos tem sido cômica na forma mais gentil de se expressar o que o Governo de Dilma tem trazido aos olhos dos investidores internacionais e a resposta disso nós podemos ver na bolsa de valores.

A polêmica é tão grande que até jornal estrangeiro já sugeriu a troca do Ministro Guido Mantega e com unhas e dentes a nossa presidenta o sustenta sem perceber que o mercado não acredita que a economia brasileira se sustentará.

Depois de um “pibinho” acreditar que alguém ali vai descobrir a fórmula do sucesso é o mesmo que na páscoa esperar pela chegada do papai noel.

O biênio inicial de Dilma Rousseff só conseguiu superar o do Fernando Collor de Mello, no entanto naquele momento a economia brasileira estava em recessão.

O leigo em geral lê e ouve nos jornais de crise nos EUA crise na Europa mas ele não tem ideia de que o Brasil “mesmo não estando em crise” está absurdamente desacreditado principalmente na bolsa de valores e os gestores da nossa economia parecem não ter a mínima noção de como reverter isso já que a maioria das medidas só afastam cada vez mais os investidores internacionais.

Enquanto o Brasil precisa de 1 trilhão de dólares de investimentos em infraestrutura o governo continua focado na estratégia de taxar investimentos estrangeiros e intervir na taxa de câmbio para depreciar o real. O efeito é sempre devastador, ou seja, cada vez mais o estrangeiro tem receio de investir no Brasil e não coloquem a culpa nos mercados internacionais porque esse problema é todo nosso. Não dá pra imaginar o impacto que foi ver as empresas de energia perderem mais de metade do seu valor de mercado porque o governo resolveu adotar medidas um tanto que radicais sobre este setor para garantir o tal desconto nas contas de luz tão prometido nas últimas eleições. Basta ler os jornais e terá um acervo bem vasto sobre o assunto quanto mais se analisa essa política de governo mais aterrorizado o estudioso ficará.

fundosinternacionais-1trim2013 Segundo dados da consultoria EPFR que acompanha os fundos internacionais no primeiro trimestre do ano os resgates de fundos de ações internacionais dedicados ao mercado brasileiro chegaram a US$ 1,333 bilhão (líquidos), praticamente o dobro dos US$ 700 milhões registrados no mesmo período do ano passado. O Brasil lidera o ranking do país de maior saque desses fundos, o que representa sem sombra de dúvidas receio internacional sobre a nossa economia.

Como se os problemas fossem poucos agora o grande vilão é a inflação, se depois de um pibinho surpreendente até para o nosso ministro acreditar que  essa mesma equipe conseguirá controlar a inflação é mais uma grande história com grandes chances de virar nova manchete ou piada internacional já que em 12 meses a inflação subiu 6,59% e já está acima da meta do governo que é de 4,5%.

O descrédito é muito grande internacionalmente e infelizmente o povo não percebe a tragédia que isso pode se transformar no médio prazo. Enquanto muitos ficam felizes por terem financiado um imóvel, trocado de fogão, comprado uma tv moderna não imaginam se daqui há 20 anos vão ter condições de pagar a prestação do imóvel e muito menos se o emprego de hoje tem fundamentos para longo prazo.

 

 

 

– Ductor Marcus –

Inscreva-se nas minhas redes sociais.
Instagram CoachInvestimentos: https://instagram.com/coachinvestimentos
YouTube: https://www.youtube.com/user/DuctorMarcus
Canal Twitter: https://twitter.com/DuctorMarcus
FaceBook: https://www.facebook.com/momento.economico

Ductor Marcus

Advogado Tributarista, Teólogo e Trader com mais de 20 anos de experiência no Mercado Financeiro. Todo o conteúdo desse site baseia-se exclusivamente na opinião dos escritores não fazendo qualquer tipo de recomendação de investimento. Não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos ou incidentais), custos e lucros cessantes. Este site é mantido em conformidade com a Constituição Federal de 1988 no seu Art. 5°, IX : "É livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;"

Contribua com o aperfeiçoamento deste site, deixe um comentário (SEU COMENTÁRIO PODE SER ANÔNIMO)