O Inimigo “Oculto” do Tesouro Direto

tesourodiretologo

Os títulos do Tesouro Direto estão com a rentabilidade ganhando em disparado com relação à Poupança, você sabe o motivo?

Quanto maior o risco de um Governo dar um calote, mais alto é o “prêmio” a ser pago em juros. Ai eu levanto uma grande questão você se considera um investidor arrojado ao ponto de emprestar dinheiro a um governo que não economizou para pagar sua dívida no ano passado?

Vale destacar que em 2014 o Brasil teve o seu primeiro déficit primário da história de R$32,53 bilhões, mas a extensão do prejuízo acelerou numa velocidade impressionante, em 2015 o déficit primário atropelou não só o dado inédito de 2014 como alcançou o recorde de R$112,249 bilhões do Produto Interno Bruto.

deficit

Diante desses dados você acha confortável falar que investir no Tesouro Direto é algo seguro? Como podemos garantir que o Governo no vencimento do título vai realmente honrar com os juros prometidos?

Conheço muita gente que vendeu imóveis e aplicou seus saldos em tesouro direto sob o argumento da segurança e alta rentabilidade, ai eu sempre fazia essa pergunta… você vai realmente não precisar desse dinheiro até o vencimento do título? Pois qualquer anormalidade de política financeira pode fazer uma movimentação anormal nos títulos e num saque fora do vencimento pode ter perdas em percentuais elevados. Isso tudo sem contar com o risco de que o Governo vai realmente pagar na data devida o juros prometido.

Em muitos portais de investimento eu vi afirmativas de que embora o Tesouro Direto não esteja coberto pelo FGC, Fundo Garantidor de Crédito, a garantia é oferecida pelo Governo Federal (emissor dos títulos) e por esse motivo seria um “investimento seguro”. O que mais existe é caso de processo contra o Governo por conta de erro de pagamentos, erro de cálculo de juros… Quer um belo exemplo quem nunca teve problema com o INSS? É do Governo, é Seguro, mas vive dando problemas e para tudo que envolve algo do Governo há sempre muita dificuldade para se resolver. Quem já teve problema financeiro com o Governo sabe exatamente a complexidade de se receber algo que é de direito e ai eu levanto a grande questão será que esse risco nunca vai existir no Tesouro Direto? Ai me vem na cabeça uma frase famosa “Devo não nego pago quando puder” – isso pode acontecer nesse país em que nada é impossível.

Fora esse risco vale lembrar que o investidor do Tesouro Direto não está isento dos riscos básicos de crédito (mais improvável, porém esse é o foco dessa matéria), mercado (depende das escolhas do investidor) e de fraudes (instituições financeiras mal intencionadas já há registros de tais atividades em corretoras existindo o risco do cliente PERDER TUDO. Por isso, é importante certificar que seus investimentos estão registrados na sua conta CBLC).

Vale voltar a destacar que o Tesouro Direto não tem cobertura do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), fundo esse que funciona como uma espécie de “seguro” caso o credor não pague a dívida ao investidor. Atualmente, esse limite de cobertura é de R$ 250.000,00.
Porém os títulos públicos são 100% garantidos pelo Tesouro Nacional, ou seja, você investe na confiança que não haverá insolvência do Brasil.

No final de 2015 a dívida pública somou R$2,79 trilhões e a expectativa do governo é que ela totalize pelo menos R$3,3 trilhões em 2016

Já surge entre financistas a ideia de que até 2018 a dívida pública vai crescer substancialmente impossibilitando que o Governo a honre, e se o valor não pago for muito expressivo poderá quebrar instituições bancárias.
Diante de tão complexos riscos não devemos nunca ignorar a necessidade de ter uma carteira de investimentos, ou seja, investir em vários segmentos e nunca deixar tudo num único tipo de aplicação.

Não se esqueça que apesar disso tudo o maior risco imediato do Tesouro Direto continuará sendo a falta de paciência e não administrar bem suas aplicações. Tais como comprar um título longo, se assustar e sair desse papel precisando ou não do dinheiro, gerando assim um resultado com prejuízo.

Endereço para certificar se seus investimentos do Tesouro Direto estão registrados na sua conta CBLC
https://seguro.cblc.com.br/tesourodireto/

  • Ductor Marcus –
 

 

– Ductor Marcus –

Inscreva-se nas minhas redes sociais.
Instagram CoachInvestimentos: https://instagram.com/coachinvestimentos
YouTube: https://www.youtube.com/user/DuctorMarcus
Canal Twitter: https://twitter.com/DuctorMarcus
FaceBook: https://www.facebook.com/momento.economico

Ductor Marcus

Advogado Tributarista, Teólogo e Trader com mais de 20 anos de experiência no Mercado Financeiro. Todo o conteúdo desse site baseia-se exclusivamente na opinião dos escritores não fazendo qualquer tipo de recomendação de investimento. Não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos ou incidentais), custos e lucros cessantes. Este site é mantido em conformidade com a Constituição Federal de 1988 no seu Art. 5°, IX : "É livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;"

Contribua com o aperfeiçoamento deste site, deixe um comentário (SEU COMENTÁRIO PODE SER ANÔNIMO)