Barclay projeta ELETROBRAS em R$1,00 e ações desabam novamente.

O relatório divulgado pelo Barclays diminuiu a classificação dos papéis da companhia, além de estipular um novo preço-alvo (para os próximos 12 meses) em R$ 1,00. É interessante destacar que a estimativa anterior era de R$ 29,00 para as PNBs e R$ 20,00 para as ONs.

De acordo com o Barclays, a renovação das concessões provocará um corte de 30% nas receitas das principais subsidiárias, fará com que a empresa não pague dividendos em um futuro próximo, e poderá provocar uma oferta pública de ações de R$ 8 a R$ 10 bilhões – que reduzirá o lucro por ação em até 36% – para reduzir a alavancagem da companhia até que os grandes projetos, como Jirau, Santo Antonio, LT Madeira, Teles Pires, comecem a gerar caixa.

O pior que ainda tem gente comprada achando que vai ganhar dividendos.

Uma salva de palmas pra Medida Provisória 579 do Governo Federal que fará com que a empresa tenha uma redução na sua receita de quase R$ 9 bilhões.

Eu quero saber quem entrou comprado antes daquela notícia da TELEBRAS ser reativada e agora quem estava vendido na ELETROBRAS antes dessa Medida Provisória 579 ser divulgada, imagina que ninguém tirou proveito disso…. me engana que eu gosto!

Ductor Marcus

+20 anos no Mercado Financeiro possui MBA em Finanças com Ênfase em Mercado de Capitais, é Advogado Tributarista, Teólogo e Professor. Pode ser encontrado diariamente no Twitter publicando comentários relevantes sobre o Mercado Financeiro e das Criptomoedas. ---- AVISO --- Todo o conteúdo desse site baseia-se exclusivamente na opinião dos escritores não fazendo qualquer tipo de recomendação de investimento. Não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos ou incidentais), custos e lucros cessantes. --- Legislação --- Este site é mantido em conformidade com a Constituição Federal de 1988 no seu Art. 5°, IX : "É livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;"

Deixe um comentário.