Quando o Céu encontra o Inferno no Mercado Financeiro

O Ouro Perdendo Valor

No último dia do mês de janeiro de 2022 os preços do OURO caíram caminhando para a maior queda mensal (queda de -1,78%) desde Setembro de 2021 (queda de -3,14%).
Tudo sugere que os mercados estão antecipando uma aumento das taxas de juros dos EUA.
Se essa queda do Ouro representar uma precificação ao impacto do aumento da taxa de juros nos EUA, posso especular que podemos estar diante de um fundo no Ouro.
Vale lembrar que o Ouro é a pedra preciosa usada há mais de 100 anos como Reserva de Valor.

 

Gringo comprando Bolsa Brasileira

Na Bolsa Brasileira as coisas andam melhor do que o esperado, já que o fluxo estrangeiro foi bem elevado favorecendo a nossa Bolsa. Conforme os últimos dados da B3 até o dia 27/01/2022 o fluxo estrangeiro em 2022 já acumula um acúmulo de R$ 28.142 bilhões.

Será que está ocorrendo uma fuga de investimento dos EUA que vai aumentar a taxa de juros para o Brasil? Lógico que não, esses R$ 28 bi é dinheiro uma esmola diante do volume negociado no mercado norte americano. Apesar disso, vai ter gente falando de fuga de capital para os emergentes. Só se for o Capital Especulativo.

 

Quatro Gráficos Comprometedores

Certamente você pode estar tentando entender porque do título “Quando o Céu se encontra com o Inferno” a grande questão é que o Ouro já caiu bastante e encontra-se em zona de suporte, pouco abaixo da média simples de 200 no diário. Por outro lado o SP500 conseguiu hoje fechar acima da média simples de 200 no diário. No entanto, a NASDAQ ainda está abaixo da média simples de 200, e como o Ouro tem esta média como zona de resistência.
O VIX até que deu uma corrigida boa, mas já se aproxima da média simples de 21.

No final das contas tem muito movimento dúbio na mesa de negócios.
Fevereiro está começando e o Bitcoin infelizmente continua acompanhado a Bolsa dos EUA e isso me preocupa.

Sintetizando, não tem céu, não tem inferno está tudo junto e misturado, e para ser bem sincero NINGUÉM SABE O QUE ESSE MERCADO VAI FAZER.

 

Bulling com o Bitcoin

Segundo as estatísticas de grandes ferramentas analíticas, os novatos estão saindo do Bitcoin no prejuízo.
A história se repete e muita gente tem entrado no mercado de criptomoedas no objetivo de conseguir grandes lucros no curto prazo. O perigoso nisso é que isso não deveria ser o fundamento por detrás do Bitcoin e a maioria das criptomoedas.
O impacto concreto do Bitcoin ocorrerá futuro, estamos no início do “despertar”. Dessa forma, quem vendeu no prejuízo, por medo, jamais deveria ter entrado na criptomoeda.

A situação atual é de resistência nos 39.600 e há um grande risco de, por maldade, derrubarem o bitcoin abaixo dos 28.800 para ai ter uma enorme leva de especuladores sendo liquidados. Um pouco mais adiante teremos um grandioso suporte que é para esperar e não se jogar da janela no primeiro movimento. Carinhosamente chamei essa região de “Segura o tcham seu mão de alface“.

 

Não tenha dúvidas de que qualquer movimento mais brusco será visto como uma excelente oportunidade para a mídia e bancos centrais amedrontarem os investidores de criptomoedas. O argumento será sempre que há muito risco nesse mercado.
Quem conhece dos fundamentos do Bitcoin não pode ser seduzido pelo argumento dos centralizadores. Essa pressão ainda está ocorrendo em paralelo com os movimentos do SP500. Parece delírio, mas a Bolsa dos EUA está trazendo impacto no preço do Bitcoin, não era para ser assim, mas isso é a realidade que precisa ser aceita.

Não esqueça de que 2022 só está começando!

 

 

 

Ductor Marcus

+20 anos no Mercado Financeiro possui MBA em Finanças com Ênfase em Mercado de Capitais, é Advogado Tributarista, Teólogo e Professor. Pode ser encontrado diariamente no Twitter publicando comentários relevantes sobre o Mercado Financeiro e das Criptomoedas. ---- AVISO --- Todo o conteúdo desse site baseia-se exclusivamente na opinião dos escritores não fazendo qualquer tipo de recomendação de investimento. Não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos ou incidentais), custos e lucros cessantes. --- Legislação --- Este site é mantido em conformidade com a Constituição Federal de 1988 no seu Art. 5°, IX : "É livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;"

Deixe um comentário.